5 de julho de 2022

Big Data: Como utilizar em meu negócio

A evolução da tecnologia ao fim dos anos 1990 e início dos anos 2000 permitiu a possibilidade de implementação da Big Data, que se refere ao acúmulo de um grande volume de dados, que podem ser processados de forma rápida ou complexa, ao longo de métodos tradicionais da computação.

O ato de acessar e armazenar uma quantidade volumosa de informações para análise, na verdade, existe há muito tempo. Porém, o conceito de Big Data ganhou mais atenção em meados dos anos 2000.

Um analista de dados chamado Doug Laney articulou a definição de Big Data como os três Vs: Volume, Velocidade e Variedade. 

O Volume trata da coleta de dados de diferentes fontes, inclusive transações bancárias, acesso a dispositivos inteligentes, também denominado IoT (Internet of Things, ou Internet das Coisas), equipamentos industriais, áudios e vídeos, entre outros, como as redes sociais.

Em outros tempos, armazenar todo esse volume de dados seria extremamente caro. Com a implementação de novas tecnologias, como a internet na nuvem, os custos para empresas de consultoria tributária se tornaram menores e, consequentemente, mais acessíveis. 

A partir do aumento da Internet das Coisas, os dados passaram a fluir para empresas em uma velocidade sem precedentes e, portanto, exigindo um tratamento em tempo hábil. 

Com isso foram implementados sistemas como as etiquetas RFID, sensores e medidores inteligentes. Isso impulsionou a necessidade de lidar com tráfego de dados basicamente em tempo real. 

O acesso se tornou amplo e irrestrito nos mais diversos países, permitindo o tráfego de dados em todos os tipos de formato, propondo uma variedade sem fim de arquivos. 

Desde informações em formato numérico para bancos de dados, até documentos de texto não estruturados, envio de e-mails com foto de família, até cotações e transações financeiras de instituições bancárias.

Há organizações que levam em consideração, ainda, outras duas dimensões adicionais relacionadas ao Big Data: Variabilidade e Veracidade.

Isso porque além da velocidade e variedade crescente de informações, os fluxos de dados são imprevisíveis, podendo ser mudado com frequência e em uma escala enorme. 

Sendo assim, se torna desafiador para as empresas que atuam no mercado oferecendo Central telefonica na nuvem e precisam saber em que momento algo está em destaque nas redes sociais. Tudo para garantir o gerenciamento de carga de dados de pico diárias e sazonais com qualidade, otimizando os resultados e ações criadas.

Em se tratando de Veracidade, é preciso entender como a qualidade dos dados, levando em consideração que há fontes diferentes que tornam impossível vincular, combinar, limpar e transformar todas as informações entre diferentes sistemas.

As empresas precisam conectar e relacionar elos, hierarquias e várias ligações de dados. Caso contrário, os dados podem sair rapidamente do controle. Assim, o ideal é contextualizar tais informações de modo que elas contribuam para um processo de decisão.

Uso do Big Data no mercado competitivo

O uso de Big Data tem sido crucial para muitas empresas superarem a concorrência. Nos mais diferentes segmentos, novas organizações e instituições encaram concorrentes já estabelecidos no mercado. 

Dessa forma, é preciso colocar em ação estratégias que estão baseadas em dados para, assim, poder competir em um mesmo patamar, captar potenciais clientes e manter aqueles já fidelizados. 

Além disso, há a inovação que passa a ser um diferencial e um atrativo para os consumidores.

Na verdade, é possível encontrar exemplos de uso de Big Data em todos os segmentos, como:

  • Comércio;
  • Construção civil;
  • Indústria;
  • Saúde
  • Tecnologia da Informação.

Na área da saúde, por exemplo, os pioneiros em dados podem analisar resultados de produtos farmacêuticos que utilizam atuador de dupla ação na linha de produção.

Com isso, as empresas passam a se concentrar na descoberta de riscos e benefícios que não ficaram claros durante ensaios clínicos iniciais.

O Big Data ajuda na concepção sobre a análise de dados dos ensaios e na apresentação de resultados mais confiáveis. 

Esse modelo de negócio pode ser aplicado em vários outros produtos, desde bens de consumo industriais até roupas e calçados, televisores e móveis residenciais, casas e apartamentos. 

Tudo isso ajuda as empresas a determinar como os produtos são usados na realidade. Com esse conhecimento, fica mais fácil criar novos produtos e serviços, e projetar o futuro de forma mais atrativa e que atenda as necessidades dos consumidores.

Um novo cenário no mundo dos negócios

A infinidade de informações captadas por meio do sistema de Big Data ajuda a criar novas oportunidades de crescimento de uma empresa no mundo dos negócios. 

Com isso, abre-se um novo cenário de oportunidades, que permite o nascimento de novas categorias de negócios, como profissionais que podem fazer análises específicas de dados, enquanto outros agregam informações compartilhadas para cada setor. 

Atualmente, as empresas pequenas, médias e de grande porte estão iniciando essa prática. No entanto, logo empreendedores em início de carreira e grandes conglomerados industriais estarão em meio a grandes fluxos de informações sobre produtos e serviços. 

A situação vai além, pois também envolve fornecedores, parceiros comerciais, compradores em potencial, Clínica urologia brasília, e em outras regiões e intenções e preferências do consumidor, bem como diferentes outros aspectos. 

As empresas dos mais diferentes setores, do agronegócio à indústria de automóveis, do meio educacional infantil ao universitário, devem estar atentas e começar a desenvolver recursos de Big Data de forma mais agressiva. 

A realidade do consumidor em meio ao caos

Antes de prosseguir, é importante ressaltar que o caos, nesse contexto, trata das mudanças provocadas pela chegada do Big Data, e tudo que ele provoca na sociedade de forma geral. 

Afinal, além da ampla escala – em se tratando do volume, velocidade e variedade de dados – é preciso perceber que a alta frequência e a natureza em tempo real dos dados passam a ser cruciais para o mercado consumidor, e todos os envolvidos. 

Para atender a clientela de maneira ideal, passa a ser necessário que a empresa  que produz Caixa térmica 50 litros valor acessível para sorveterias, possa estimar métricas, incluindo a fidelidade do consumidor. Dentro do conceito de Big Data, isso pode ser utilizado de maneira ampla.

Isso é, aumenta o poder de previsão e permite que as empresas possam testar teorias em tempo real sobre um produto ou serviço disponível no mercado. Esse é apenas um benefício que pode ajudar das mais diferentes maneiras. 

5 benefícios propostos pelo Big Data

A implementação do Big Data no dia a dia pode ser utilizado tanto no setor privado quanto no público. A população, de uma forma geral, está mais atenta e entende as prioridades. 

Logo, está em todos os lugares e precisa ser aplicado de modo abrangente, e identificar os benefícios propostos pelo uso de Big Data é essencial tanto para empresas quanto para o setor governamental. 

  1. Diálogo com o cidadão ou consumidor

Antes de uma compra em um supermercado, por exemplo, os consumidores olham por toda a prateleira e comparam as diferentes opções disponíveis. 

O acesso às redes sociais permitem que se comuniquem com as empresas e exijam tratamento diferenciado. 

Em ambos os casos, na verdade, a maioria dos clientes quer ser “agradecido” por comprar produtos e contratar serviços de uma empresa que faz manutencao eletrica industrial ou que vende roupas e calçados no varejo.

A aplicação do Big Data permite que um estabelecimento comercial desenvolva um perfil de clientes de maneira abrangente e, assim, se envolva em uma conversa privada em tempo real com os consumidores. 

Com a competitividade em alta, isso não se trata de um luxo, mas uma necessidade e a possibilidade de tratar os consumidores como eles realmente desejam.

  1. Re-desenvolver produtos e serviços

É possível usar o Big Data para coletar e usar o feedback para entender como os clientes percebem os produtos e serviços. 

Com isso fica mais fácil fazer mudanças necessárias e re-desenvolver de maneira prática bens de consumo, como o projeto feito para revestimento uretano preço, ou mesmo um programa de streaming. 

O Big Data permite analisar textos publicados em redes sociais de forma não estruturada, tendo uma percepção geral dos clientes. 

Isso pode ser feito em diferentes localizações geográficas e grupos demográficos, como idade, sexo, religião e preferência por time de futebol.

  1. Realizar análise de risco

Para alcançar o sucesso, um empreendedor está sujeito a muitos fatores de risco diferentes. Não se trata apenas da administração de uma empresa. 

Há fatores econômicos e sociais, além da aceitação do produto ou serviço por parte do público, mesmo que seja um nicho específico. 

Como o Big Data permite uma análise preditiva, é possível verificar relatórios junto a portais de notícias, ou mesmo outras plataformas digitais, e assim acompanhar as tendências de mercado e o desenvolvimento de um determinado setor. 

  1. Segurança de dados

As ferramentas associadas ao Big Data permitem um escaneamento completo sobre todos os dados de uma empresa. 

Isso permite verificar se existem ameaças internas e, com isso, manter as informações confidenciais de forma segura. 

Essa proteção segue rígidos protocolos de maneira adequada, sendo armazenada de acordo com requisitos regulamentares propostos por empresas sérias e comprometidas, como um escritório Contabilidade em campinas sp, como um despachante. 

Essa relevância vale para todas as empresas, mas principalmente para instituições bancárias que tratam informações financeiras, dados de cartão de crédito e débito, entre outras práticas que envolvem dinheiro.

  1. Criar novos fluxos de receita

Análise de mercado e de consumidores. Essas são palavras-chave quando se trata de Big Data, e esses dados são tão valiosos para uma empresa quanto para outras que operam no mesmo setor. 

Desde que se esteja dentro da legislação vigente, segundo a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), é possível utilizar as informações para alavancar uma organização empresarial. 

Por fim, para colher mais benefícios, é importante contar com uma equipe bem treinada sobre gerenciamento de Big Data. 

Com uma gestão adequada o empreendimento, seja qual for a finalidade, tende a ser mais produtivo e eficiente.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Business Connection, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Direto da Redação

Tudo em Um é um portal de notícia conceituado e de muito valor agregado quando o foco é informar e compartilhar conteúdos de extrema qualidade informativa. Tenha certeza de que está no Portal de notícias certo para consumir conteúdo de qualidade.

View all posts by Direto da Redação →