7 de julho de 2022

Poupar, guardar e investir: a educação financeira no Brasil

Você sabia que 48% dos brasileiros não controlam o próprio orçamento? Este número foi apresentado por uma pesquisa publicada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) em janeiro de 2020. 

Segundo especialistas, esta falta de planejamento econômico por quase metade da população mostra a importância da educação financeira no Brasil. 

Os levantamentos do Governo Federal em relação à Saúde Financeira dos brasileiros continuam a preocupar estudiosos na área da economia. Para diminuir o número de pessoas sem planejamento de seus gastos, em agosto de 2021, o Ministério da Educação (MEC) lançou o Programa Educação Financeira nas Escolas

Mas, afinal, como é a educação financeira no Brasil? Para responder essa pergunta, criamos um conteúdo completo sobre como os assuntos econômicos são ensinados aos brasileiros. Ao longo deste texto, você vai entender: 

  • O que é educação financeira;
  • Qual é a importância da educação financeira;
  • Por que as crianças devem aprender educação financeira na escola;
  • Como alcançar uma boa saúde financeira em momentos de crise.

Continue com a gente até o final deste texto e fique a par de como uma educação financeira em dia pode ajudar você a controlar gastos e, ainda, ter dinheiro sobrando no final do mês. 

O que é educação financeira?

Da mesma maneira que o português nos ensina o beabá e a matemática explica o funcionamento dos números, a educação financeira nos convida a entrar no mundo dos gastos, lucros e investimentos.

Em suma, é por meio dela que somos capazes de compreender como o dinheiro funciona. Com isso, é possível controlar os gastos e fazê-los caber dentro do orçamento mensal.

Assim como a matemática utiliza de fórmulas para chegar às resoluções, a educação financeira apresenta ferramentas e conceitos para o cumprimento de metas e afrouxamento de dívidas. 

Para nos iniciarmos no caminho da educação financeira, é preciso compreender três conceitos que andam juntos para a independência financeira. São eles: 

  • gastos. A fração entre o que você ganha e o que gasta é extremamente importante para o bom entendimento da sua conta bancária. Por isso, é necessário ter um controle direto de quanto dinheiro será necessário para pagar todas as pendências abertas;
  • economias. Com uma boa contenção de gastos, é possível guardar algum capital no final de cada mês. Essas economias são importantes para uma reserva de emergência funcional.
  • investimento. Seja em um Tesouro Direto ou na bolsa de valores, os investimentos só são feitos quando se tem uma economia e um controle de gastos consolidado. Por isso, ele é o último, mas não menos importante conceito na educação financeira. 

Qual a importância da educação financeira?

Ao conhecer os três conceitos imprescindíveis de uma boa saúde econômica, fica fácil compreender a sua verdadeira importância na vida das pessoas. Com o cenário atual da nossa economia, a educação financeira no Brasil torna-se ainda mais significativa. 

Controlar os gastos, criar uma reserva econômica e investir em fundos que contemplem as suas metas prepara você para as oscilações do mercado. 

Em setembro de 2021, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelou que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que calcula a inflação no Brasil, foi o maior do mês em 27 anos. 

Com a inflação nas alturas, o Sistema Especial de Liquidação de Custódia (SELIC), taxa básica de juros, também aumenta. Com isso, os empréstimos e as taxas do cartão de crédito ficam mais elevados. 

No final de outubro de 2021, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) aumentou a Selic para 7,75% ao ano. Em janeiro, a taxa básica de juros estava em 2%. 

Todos esses aumentos impactam negativamente o bolso do brasileiro. Para evitar gastos maiores do que a renda, é necessário controlar, economizar e investir. Ou seja, para sobreviver ao humor variado do mercado, é necessário ter a educação financeira em dia. 

Por que as crianças devem aprender educação financeira na escola?

Para incentivar que os brasileiros aprendam a cuidar das suas finanças desde a mais tenra idade, o governo lançou o Programa Educação Financeira nas Escolas

Por meio dele, cerca de 500 mil professores de escolas públicas e privadas receberão cursos gratuitos de educação financeira. Assim, o governo espera que, daqui três anos, mais de 25 milhões de estudantes tenham acesso à disciplina, que constará na Base Comum Curricular.

Mas, afinal, qual é a importância de se aprender a importância do dinheiro ainda em idade escolar? Simples: de acordo com uma pesquisa sobre educação financeira no Brasil feita pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), menos da metade das crianças recebem ensinamentos sobre finanças nas salas de aula. 

Especialistas afirmam que o período escolar é um ótimo momento para iniciar as crianças e adolescentes no mundo do empreendedorismo e da economia. Isso pode garantir que o número de adultos endividados, no futuro, seja menor. 

Colocando a mão na massa

De acordo com o SPC, oito em cada dez brasileiros não sabem como controlar seus próprios gastos. Entretanto, nunca é tarde para aprender a lidar com suas economias.

Na internet, é possível encontrar canais no YouTube que explicam finanças de maneira simples para iniciantes. Além de vídeos, é possível encontrar artigos que mostram como quitar as dívidas e criar uma boa reserva de emergência. 

Outra maneira de aprender sobre educação financeira é procurando cursos especializados no assunto. Ao encontrá-lo na internet, certifique-se que a instituição que ministra o curso é capacitada para ensinar sobre economia. 

Procurando tirar vantagens de pessoas que enfrentam problemas econômicos, criminosos criam cursos falsos, que prometem riquezas em poucos passos. Desconfie dessas propostas. 

Para os mais tradicionais, é possível encontrar diversos livros que explicam o passo a passo para controlar o seu dinheiro. 

Educação financeira já! 

Chegamos ao final do nosso artigo! Ao longo deste texto, desbravamos sobre o que é educação financeira e, principalmente, a sua importância no dia a dia dos brasileiros.

Para educar-se financeiramente, uma pessoa deve estar: 

  • aberta e disposta a receber novos aprendizados;
  • consciente de que será necessário efetuar alguns cortes de gastos;
  • ciente de que o estudo nunca termina e que é sempre importante aprender cada vez mais.

É possível aumentar o índice de educação financeira dos brasileiros? Com certeza! Agora, foco nos estudos e esteja preparado para mudar de vida!

Direto da Redação

Tudo em Um é um portal de notícia conceituado e de muito valor agregado quando o foco é informar e compartilhar conteúdos de extrema qualidade informativa. Tenha certeza de que está no Portal de notícias certo para consumir conteúdo de qualidade.

View all posts by Direto da Redação →