8 de dezembro de 2022

Trabalhar como freelancer é para todo mundo? Veja nossas dicas

Será que trabalhar como freelancer funciona para todo tipo de pessoa? Veja nossas dicas!

Muito se fala sobre o quanto as relações de emprego são prejudiciais e o quanto pode ser mais interessante trabalhar por conta, mas será que trabalhar como freelancer é muito melhor? Muitos dizem que sim, mas nem todos se dão tão bem com a liberdade e a quantidade de responsabilidades que um freelancer tem. Pois a depender do trabalho a pessoa consegue executar seu trabalho de um notebook ou até mesmo algumas coisas do seu ipad ou celular por exemplo.

Vamos falar mais sobre a vida de quem trabalha como freelancer e mostrar quais são as maiores vantagens e desvantagens desse tipo de vida, além de dar dicas de como começar a trabalhar como freelancer, além de outras dicas interessantes.

Quais são as vantagens e desvantagens de trabalhar como freelancer?

A partir do momento que você passa a ser freelancer, muitas das seguranças que você tem quando é um funcionário com CLT podem ser ameaçadas de forma muito simples: você perde a sensação de certeza e de rotina em prol de uma liberdade que pode ser extremamente bem vinda para pessoas mais criativas, apaixonas e inquietas com a forma atual de trabalho registrado.

Os motivos para trabalhar freelancer são tanto que se torna desnecessário enumerá-los, mas a verdade é que estas pessoas preferem ser mais responsáveis pelo seu destino, preferem decidir quando e onde trabalhar, e assumem os riscos em prol de fazer as coisas à sua maneira.

Obviamente, uma das maiores desvantagens sobre trabalhar freelancer é que não são todas as profissões que abrem essas possibilidades, e muitas das que aceitam acabam vendo o freelancer como uma pessoa sem interesse em compromisso e comprometimento com a empresa ou o projeto. Um preconceito bobo, pois quem vai trabalhar freelancer precisa criar uma reputação positiva sobre o seu trabalho, além de valorizar muito mais os contratos que consegue do que um funcionário registrado, já que os contratos são “dele” e não de uma empresa na qual ele trabalha.

Como começar a trabalhar como freelancer?

Antes de tudo, é necessário conhecimento e alguma prática em algumas das áreas que contratem freelancers com frequência. Programação, design, redação, engenharia/arquitetura, vendas, mídias sociais, publicidade e fotografia são apenas algumas das áreas em que trabalhar freelancer pode significar uma melhoria na sua qualidade de trabalho e de vida.

O mais recomendado é sempre começar os trabalhos de freelancer como uma possibilidade secundária, no período de descanso do seu trabalho principal. Isso fará com que você tenha uma renda incrementada, que pode ser usada como reserva para os momentos mais complicados de mais adiante ou ainda ser investida em equipamentos que serão necessários para quando você se tornar um freelancer em tempo integral.

O momento de se demitir do seu emprego e se trabalhar freelancer o tempo todo pode demorar a aparecer, sendo inclusive nesse momento a última chance que você terá para reconsiderar, já que a grande maioria que se torna freelancer por muito tempo depois tem grandes dificuldades para conseguir recolocação no mercado de trabalho.

Com essas informações em mente, você pode experimentar a vida de freelancer de forma parcial e nunca ir, além disso, ou dedicar-se somente a essa forma interessante e poderosa de trabalho

Considerações finais

Bom pessoal, lembrando que qualquer área que se queira trabalhar a dedicação e o estudo são fundamentais, ok?

Se você tem dúvidas ou sugestões, pode deixar nos comentários