23 de abril de 2024

Entenda como o InMetro avalia a conformidade de um produto

Antes de um produto estar disponível para os consumidores, existe uma série de processos que ajudam a garantir a qualidade

O InMetro é um órgão público conhecido por muitos brasileiros, principalmente porque ele é o grande responsável por avaliar segurança e procedência de produtos que estão à venda. Mercadorias que não passam pelo InMetro são consideradas ilegais e perigosas, e esses produtos incluem desde brinquedos até eletrodomésticos. No verão, até as mais conhecidas e melhores marcas de ar condicionado e ventiladores passam por constantes testes do InMetro.

As estações do ano influenciam muito a demanda de um produto. No inverno, aquecedores e cobertores são os grandes protagonistas. Em épocas de transição, como outono e primavera, não há grande procura por um produto específico, mas o InMetro fica atento às necessidades da população, que demandam grandes quantidades de um determinado produto. 

Essas análises não são úteis apenas para reforçar a supervisão de produtos, mas também para levar insights sobre como anda a movimentação do mercado, isso porque o InMetro também tem ligação com o ministério da economia.

A relação de produção e mercado está altamente atrelada ao cenário econômico, isso ajuda a explicar porque o InMetro precisa estar presente nas análises de mercado e também a diferença desse órgão e da Anvisa, que muitas pessoas confundem. 

Funcionalidade do InMetro

É importante entender como o InMetro funciona e quais são os meios de atuação que o fazem ser tão importante para a economia nacional, além de como atuam nos produtos, que são majoritariamente produzidos por empresas de cunho privado, ou seja, sem relação direta com o governo. 

O InMetro tem 5 áreas de atuação: metrologia científica e tecnologia, laboratórios, serviços, acordos de cooperação e projetos e fóruns, comitês e redes. Essas áreas, apesar de pertencerem ao mesmo órgão público, são muito diferentes e exigem profissionais especializados para suas funcionalidades.

Produtores que desejam empreender no Brasil podem exigir uma avaliação do InMetro, basta analisar qual produto oferecido se encaixa em uma das 5 áreas de atuação do órgão. Aqueles que não passam pela avaliação do InMetro podem pagar multa, ter o seu produto retirado do mercado e até mesmo ser impedido de produzir e vender em território brasileiro. 

Como funciona as avaliações

Como dito, as estações influenciam muito a procura de produtos. Durante o verão, os produtos mais procurados pelos consumidores são ar condicionado e ventilador, que muitas vezes ficam funcionando por um dia inteiro. Para manter a segurança dos consumidores em relação aos produtos que precisam de contato direto com a eletricidade para funcionar, o InMetro segue alguns processos. 

Em relação ao ar condicionado, o InMetro segue dois principais meios de avaliação. O primeiro é o Índice de Desempenho de Resfriamento Sazonal (IDRS), responsável por avaliar o desempenho de um produto referente às variações climáticas, além de avaliar a eficiência energética do produto.

Verificar se o ar condicionado é sensível às mudanças de temperatura e se o aparelho sofre algum tipo de superaquecimento após um determinado tempo de uso são algumas das funcionalidades avaliadas e respondidas pelos testes do InMetro. 

O segundo meio de avaliação é o consumo de energia. Podemos ver esse tipo de critério sendo usado em ventiladores e geladeiras, que são produtos que precisam estar constantemente conectados em uma fonte elétrica para funcionar.

Os selos que são responsáveis por identificar se um aparelho consome muita ou pouca energia são distribuídos pelo InMetro, então o consumidor tem noção do quanto um eletrodoméstico ou eletroeletrônico pode gastar e como isso vai afetar as contas de energia da residência. 

Gostou do conteúdo? Então compartilhe com seus amigos para que eles também possam saber mais sobre o assunto!