29 de setembro de 2022

O que é envelhecer de forma saudável? Entenda aqui

Nós temos uma coisa clara: queremos que nossos idosos desfrutem de um envelhecimento saudável. Nós nos preocupamos que, juntamente com o aumento da expectativa de vida, a qualidade de vida, ou seja, a expectativa de vida saudável, também aumente. Mas o que é envelhecer de forma saudável?

A dor na coluna, muitas vezes, indica que o tempo está passando. Um remédio para dor na coluna pode ter efeitos imediatos, mas é importante não negar que você está envelhecendo. Nesse caso, é fundamental tomar medidas para ter um envelhecimento saudável.

Para ajudar você a entender mais sobre o que é envelhecer de forma saudável, nós preparamos o artigo de hoje sobre o assunto. Continue lendo para saber mais!

O que é envelhecer de forma saudável?

O envelhecimento saudável é o processo de promoção e manutenção da capacidade funcional que permite o bem-estar na velhice. A capacidade funcional consiste em ter os atributos que permitem que todas as pessoas sejam e façam o que é importante para elas.

Facilitar a capacidade dos idosos de participar da sociedade, fornecer-lhes cuidados integrais e serviços primários de saúde é vital para que a experiência dos idosos seja o mais saudável possível e que, dessa forma, eles possam aproveitar todas as oportunidades oferecidas a eles nesta fase.

Mas como ter um envelhecimento saudável?

1. Pratique atividade física regular

À medida que envelhecemos, estamos naturalmente expostos a problemas metabólicos, cardiovasculares ou respiratórios. Para envelhecer bem, manter sua condição física e reduzir o risco de perda de autonomia, é importante praticar atividade esportiva regular.

Aproveite todos os benefícios

A atividade esportiva traz quatro benefícios: resistência, fortalecimento muscular, flexibilidade e equilíbrio. O esporte não é apenas bom para o corpo, mas também ajuda a fortalecer as funções cognitivas e aliviar o estresse. 

A atividade esportiva, se praticada regularmente e corretamente, torna-se uma fonte de prazer e satisfação. A pessoa idosa desenvolve sua autoconfiança e amor-próprio. 

Em resumo, o esporte permite que você envelheça bem porque contribui para o bem-estar e melhora significativamente sua qualidade de vida.

Junte-se a um clube esportivo

Os clubes esportivos têm a vantagem de oferecer atividades diversas e variadas. Dança, tai chi, ioga, ginástica suave ou treinamento cardiovascular estão disponíveis para idosos. 

Ao ingressar em um clube, as pessoas idosas também se beneficiam de aconselhamento personalizado de um animador esportivo qualificado. 

Dessa forma, eles não correm risco de lesões e otimizam seus esforços para envelhecer bem. De fato, o risco de lesões, principalmente no quadril, aumenta com o passar dos anos. Uma injeção de aclasta pode ser uma solução provisória, caso aconteça, mas o médico sempre irá escolher o melhor tratamento.

2. Tenha uma dieta saudável

O segredo de uma vida saudável e equilibrada está no seu prato! Hoje, a desnutrição afeta entre 4 e 10% das pessoas com mais de 70 anos. No entanto, a dieta é um fator principal na saúde física e no equilíbrio mental.

Coma equilibrado

Para envelhecer bem, o objetivo não é recuperar um corpo do passado, mas manter um IMC (Índice de Massa Corporal) entre 19 e 25. Você deve comer equilibrado, aumentando seu consumo de frutas e vegetais, que são alimentos antioxidantes. 

Certifique-se de reduzir a ingestão de calorias da sua refeição, evitando açúcar refinado, excesso de sal ou gordura. Comer equilibrado também é, e acima de tudo, redescobrir o sabor das coisas boas, cozinhar e compartilhar uma refeição com seus entes queridos.

Beba água suficiente

Para envelhecer bem, a água é essencial porque permite uma boa hidratação. O consumo suficiente promove o funcionamento ideal do seu corpo, como a eliminação de resíduos pelos rins e a circulação do trânsito intestinal. 

Para variar os prazeres, você pode ocasionalmente substituir a água por sucos de frutas frescas, chá de ervas ou caldos de legumes. Para uma hidratação ideal, recomenda-se consumir um mínimo de 1,5 litros de água por dia e reservar álcool para eventos ocasionais.

3. Mantenha o vínculo social

A aposentadoria marca o fim de uma vida profissional e o início de uma nova identidade social. Em contato com os outros, trata-se de dar sentido à sua vida e pontuar seus dias por meio de diferentes atividades pessoais ou ações comunitárias.

Tenha projetos

Depois de dedicar sua vida ao trabalho e à educação de seus filhos, você deve pensar em si mesmo. Os aposentados têm todo o tempo necessário para realizar projetos pessoais. 

Aprender inglês, se preparar para uma viagem ou se mudar são objetivos que estimulam a vida de uma pessoa idosa. 

Também pode ser sobre passar um tempo com seus netos, contar a eles a história da família e dar-lhes conhecimento. Não há projetos bons ou ruins, desde que eles permitam que você envelheça bem e floresça.

Invista na ação comunitária

Para envelhecer bem, as interações sociais devem ser mantidas. Voluntariado, participar do conselho de bairro, cantar em um coro, dar aulas de tutoria ou se envolver em uma causa humanitária são atividades que permitem que você tenha uma vida social rica. 

Investindo na ação comunitária, uma pessoa idosa mantém sua capacidade de gerenciar seus relacionamentos com os outros e contribui para a comunidade. Assim, ela efetivamente luta contra a solidão e a melancolia.

4. Previna doenças relacionadas ao envelhecimento

Para se sentir bem em seu corpo e cabeça, é importante cuidar de si mesmo e adotar um bom estilo de vida. Apesar da atenção dada à sua saúde, você não está imune ao sistema imunológico fraco e a certas doenças relacionadas ao envelhecimento.

Faça uma triagem médica regular

Com o tempo, as pessoas mais velhas enfrentam diferentes problemas de visão, audição ou fraturas que podem ter um impacto significativo na vida diária. De fato, uma lesão do ligamento cruzado anterior é comum na velhice e deve ser tratada por um especialista.

Dessa forma, para envelhecer bem, é importante consultar seu médico regularmente. Ele é quem garante sua saúde através da vacinação e triagem de doenças relacionadas ao envelhecimento. Se necessário, o médico encaminha seu paciente para outros profissionais de saúde.

Fortaleça seu sistema imunológico

Um bom sistema imunológico efetivamente se defende contra ameaças como micróbios ou vírus. No entanto, as pessoas idosas têm um sistema imunológico enfraquecido. 

Menos reativo, expõe os idosos a uma cura mais lenta e a um maior risco de infecções. 

Para fortalecer um sistema imunológico, deve-se tomar cuidado para ter um estilo de vida saudável e um bom controle do estresse. 

A ansiedade tem um efeito prejudicial na saúde porque leva à liberação de cortisol e adrenalina que prejudicam o bom funcionamento do sistema imunológico.

5. Mantenha sua memória

Quase 65% das pessoas idosas se queixam de lacunas de memória. Para manter uma mente animada e alerta, é necessário estimular nossas funções cognitivas por meio de atividades intelectuais e um estilo de vida saudável.

Jogue e leia

Não há idade para brincar, especialmente quando se trata de envelhecer bem! Em geral, os jogos nos levam a refletir, deduzir e solicitar nossa memória. Por exemplo, as cruzadinhas trabalham na ortografia enquanto o sudoku solicita nossa mente matemática. 

Sozinhas, com amigos ou dentro de uma associação, as pessoas idosas têm todas as oportunidades de jogar. Quanto à leitura, ela nos permite desenvolver nossas faculdades de concentração, raciocínio, associações de ideias e imaginação.

Durma bem

A insônia afeta 40% das pessoas com mais de 75 anos. No entanto, essa falta de sono pode ter sérias consequências no bem-estar psicológico da pessoa idosa, em sua capacidade de memorizar e se concentrar. 

Para envelhecer bem, é importante dormir o suficiente. 

Para fazer isso, é aconselhável fazer atividade física, acupuntura coluna para relaxar e evitar alimentos emocionantes, como café ou chá. Se a insônia persistir, consulte seu médico, pois os distúrbios do sono podem estar relacionados a contrações musculares involuntárias, hipertensão ou distúrbios hormonais.