11 de julho de 2024

Aprenda o que é memorial descritivo e para que serve

Realizar uma obra exige uma série de regras e uso de materiais. Entre as principais obrigações está a elaboração do memorial descritivo. Uma exigência legal para construtoras e incorporadoras. 

Da mesma forma que para realizar investimentos é necessário conferir o preço do bitcoin e outras situações, para elaborar o material descritivo é preciso analisar e explicar de forma detalhada cada etapa do projeto.

Nesse sentido, preparamos o conteúdo a seguir com tudo o que você precisa saber sobre o documento. Conheça seu significado, sua função e os diferentes tipos de materiais descritivos existentes. 

Afinal, o que é material descritivo?

De modo geral, o material descritivo é um documento público, que precisa ser registrado em cartório contendo todas as informações de um projeto em construção. 

Neste documento deve ter informações como materiais usados, etapas da obra e dados de profissionais.

Além de servir para que possíveis compradores tenham acesso e entendimento de toda a construção, serve como documento para execução das tarefas. Com ele em mãos, o comprador pode analisar sistemas hidráulicos e elétricos. 

É importante destacar que sua execução e apresentação aos compradores e interessados é garantido por lei, a Lei 4.591/64. Ou seja, todo interessado tem o direito de solicitar o documento para acompanhamento da obra. 

Além de ser muito importante para conferência de maneira transparente dos compradores, o material descritivo é de suma importância para a construtora. Afinal, conta com todos os detalhes da obra. 

O que a protege de possíveis ações legais quanto a problemas nas entregas, atraso e até má execução de alguma etapa. Portanto, é um documento essencial para garantir a boa relação de ambas as partes. 

Memorial descritivo para aumento das vendas

O investimento em um imóvel próprio costuma ser a realização de um sonho de muitos brasileiros. Por isso, cada vez mais se mostra essencial que as construtoras passem confiança e credibilidade para seus interessados. 

Com isso, ter um bom material descritivo vai muito além de seguir uma determinação legal e sim uma maneira de ser transparente com seus clientes. A partir disso, ele pode ter conhecimento de todos os materiais e da qualidade do serviço apresentado. 

Portanto, empreiteiras tendem a ser consideradas mais confiáveis e de qualidade quando apresentam seu material descritivo. Fato que pode influenciar no aumento das vendas, no incremento das receitas e na realização de novos empreendimentos. 

A transparência apresentada pelo material descritivo oferece uma maior segurança aos compradores de que seu investimento vale a pena. Assim como apresenta que o imóvel será feito da melhor maneira possível, com boa mão de obra e materiais de qualidade. 

Tipos de material descritivo

A elaboração de um memorial descritivo é basicamente igual para todo tipo de obra, entretanto existem algumas diferenças principais. Por isso, separamos algumas características principais de alguns tipos de material descritivo. 

O primeiro é o memorial residencial, um documento que detalha todas as informações de uma obra para casas ou apartamentos. Já o memorial descritivo comercial é aquele documento informativo para mercados, lojas, lanchonetes e outros negócios.

Existem também o memorial descritivo para execução de piscina, nele são apresentadas informações sobre materiais usados e maneiras de execução. O memorial de desmembramento é para a separação de um lote de terreno ou área. 

O memorial descritivo de unificação é o oposto do desmembramento, ou seja, é o documento para a junção de um ou mais terrenos. Já o memorial de demolição é o documento com as informações sobre as etapas para derrubar um imóvel.

Por fim, temos o memorial descritivo de tanque séptico e fossa, que geralmente utiliza além de informações, desenhos e figuras para apresentação do projeto.

Principais informações para elaboração do material descritivo

Agora que você já sabe tudo sobre o material descritivo, é importante conhecer alguns dos dados principais que devem constar no documento. Como você já sabe, é um documento completo, com informações de engenheiros, materiais e etapas de construção. 

Certamente as primeiras informações anexadas ao documento são os dados da obra. Ou seja, nome do proprietário, endereço do imóvel, total de área a ser construída, escritura e as aprovações dos órgãos públicos competentes. 

Além disso, é muito importante acrescentar os dados dos profissionais responsáveis, como engenheiros e arquitetos. Posteriormente, é preciso apresentar as etapas antes do início da obra, como preparo do terreno, aterros e construção de canteiro de obras.

A terceira etapa de informações é a apresentação de forma detalhada de cada etapa de construção. Para isso, é importante colocar os materiais utilizados para processos como fundação, esquadrias, revestimentos, instalações elétricas e hidráulicas. 

Portanto, uma espécie de roteiro para apresentação completa de todas as atividades e responsáveis pela execução da obra. Esse documento pode ser solicitado pelas partes interessadas a qualquer momento, logo, é essencial sua execução antes do início da obra.

Além disso, é muito importante que o documento seja atualizado constantemente, para apresentar motivos de atrasos, como mau tempo ou atraso de materiais básicos. Essa prática de transparência garante segurança jurídica para construtora e comprador.

Conclusão

Com todas as informações apresentadas no texto é possível entender o que é um material descritivo.

Inclusive, que ele é um documento público requisitado por lei, que apresenta dados sobre os profissionais envolvidos, etapas de construção e materiais utilizados. Portanto, funciona como ótimo aliado para a transparência da construtora. 

Afinal, serve como amostra de tudo que será feito e utilizado na obra, servindo de roteiro para os vários compradores. 

Logo, desenvolver um material descritivo pode ser uma ótima maneira de aumentar as vendas, uma vez que os compradores se sentem mais confortáveis e seguros com esse documento.

Existem diferentes tipos de material descritivo, como para residência, empreendimentos comerciais, desmembramento e unificação de terrenos e outros. 

Agora que você já sabe sobre o material descritivo, entende que ao comprar ou realizar uma obra ele é essencial para garantir segurança e transparência.