5 de julho de 2022

O que é ser um freelancer?

Ser freelancer é uma profissão cada vez mais adotada nos dias de hoje, principalmente por conta das facilidades trazidas pela internet, além de que, nessa modalidade, os profissionais não precisam mais se vincular a uma única empresa para trabalhar.

Eles executam suas atividades de casa ou de um escritório particular, prestando serviços para empresas diferentes e para pessoas físicas.

A crise econômica e os altos índices de desemprego fizeram com que muitas pessoas passassem a trabalhar como freelancers, tanto para se sustentar quanto para conquistar uma renda extra no fim do mês.

Em 2020, mais de 1 milhão de profissionais se inscreveram em plataformas para atuar nesse formato, o que demonstra a expansão desse mercado no Brasil e a tendência de continuar crescendo nos próximos anos.

Ainda há quem tenha receio de atuar dessa forma, uma vez que implica em questões trabalhistas, como os direitos assegurados pela CLT (Consolidação das Leis do Trabalho).

Mas a verdade é que, em termos financeiros, trabalhar como freelancer se apresenta como uma alternativa financeiramente mais atraente do que ser um funcionário registrado.

Pensando nisso, vamos explicar neste artigo o conceito de freelancer, como é a rotina desses profissionais e dar algumas dicas para quem quer entrar no ramo.

Qual o conceito de freelancer?

Freelancer é uma palavra em inglês que denomina profissionais autônomos, que prestam serviços para diferentes empresas e conquistam clientes de maneira independente.

Eles atuam sem vínculo empregatício, portanto, não se encaixam no regime CLT. São pessoas que têm mais liberdade para oferecer seus serviços para pessoas físicas e jurídicas, trabalhando para vários clientes ao mesmo tempo.

Por exemplo, um profissional especializado no desenvolvimento de sistemas de quadro de gestão, que atua como freelancer, pode escolher seu horário de trabalho, o preço do serviço e como os projetos serão administrados.

Dentre as áreas que mais oferecem oportunidades estão a de comunicação e tecnologia, tendo em vista que elas já estão habituadas a fazer contratos nesse modelo.

Entenda a rotina de um freelancer

Podemos dizer que o freelancer é seu próprio chefe, então cabe a ele planejar o dia a dia de trabalho, de acordo com as demandas, além de ter autoliderança e saber se motivar no cotidiano. Assim, dentre as áreas que costumam atuar dessa forma estão:

  • Fotógrafos;
  • Programadores;
  • Arquitetos;
  • Gerentes de projetos;
  • Organizadores de eventos;
  • Jornalistas;
  • Diretores de arte;
  • Profissionais de marketing;
  • Ilustradores.

Embora essas sejam as profissões mais comuns na área de freelancer, nada impede que outros profissionais atuem dessa forma, mas estas demandam uma rotina com as seguintes características:

Determinar o local de trabalho

Um contador pode prestar serviços para uma empresa de consultoria fiscal de qualquer lugar. Por não ter um vínculo empregatício que o obrigue a frequentar um escritório, pode adotar o estilo de vida que preferir.

Entretanto, vale destacar a necessidade de ter um local de trabalho apropriado, com mobília ergonômica, boa iluminação e ambiente adequado para se concentrar e produzir.

O trabalho de um freelancer costuma ser associado ao home office, mas nada impede de atuar em um escritório particular, espaços de coworking ou até mesmo durante uma viagem. Contudo, lembre-se de que é fundamental se comprometer com as demandas e deadlines.

Saber organizar as tarefas

Outro ponto importante é saber organizar suas tarefas, pois é dessa forma que o profissional administra seu próprio tempo e consegue ganhar dinheiro.

O freelancer é o único responsável por seu trabalho e precisa garantir bons resultados e entregar o que foi pedido dentro do prazo estabelecido.

Embora exista mais liberdade, é necessário ser responsável e se comprometer com os clientes, mantendo a agenda em dia e respeitando os horários impostos para trabalhar.

Buscar os próprios clientes

Para ter trabalho constantemente, é necessário buscar clientes, e um dos melhores caminhos para fazer isso é construir um bom networking.

Por exemplo, quem atua com a manutenção de equipamento de cartão magnético para relógio de ponto por conta, ao construir seu networking, tem a oportunidade de mostrar que é bom no que faz e manter contato com as pessoas certas.

Criar um portfólio é muito importante para conseguir novas parcerias ou ser indicado para certos trabalhos. Nesse sentido, realize suas tarefas da melhor maneira para gerar autoridade e valor aos seus serviços.

Estabelecer contratos profissionais

O freelancer atua por meio de contratos profissionais que são firmados com os clientes que vão pagar por seus serviços.

O contrato pode ser estabelecido de forma pontual, determinando que o trabalho será realizado uma única vez, ou de maneira estendida, quando a parceria tem um maior tempo de duração.

Pode ser que a empresa contrate os serviços de um freelancer por meses ou até anos, mas independentemente disso, é fundamental estabelecer um contrato de parceria, para que os direitos de ambas as partes sejam garantidos.

Para o freelancer, é a garantia de receber os valores necessários para arcar com suas despesas pessoais e profissionais, como locação de sala comercial por hora.

Para a empresa, é uma forma de garantir que os trabalhos contratados serão realizados dentro do prazo estabelecido e com a qualidade necessária.

Ademais, o contrato profissional também alinha as expectativas envolvidas com os resultados entregues pelo contratado.

Dicas para atuar como freelancer

Até aqui, deu para entender que existem muitos benefícios em atuar como freelancer, como a possibilidade de fazer seus próprios horários, determinar o quanto quer ganhar, ter controle de sua criatividade, e assim por diante.

Mas, para ter acesso a todos os benefícios, primeiro é necessário conquistar oportunidades de trabalho, e algumas dicas para isso são:

1 – Investir em marketing pessoal

Trabalhar por conta própria exige saber vender o seu trabalho, e uma das melhores maneiras de fazer isso é por meio do marketing pessoal.

Se você fez curso de conserto de celular, por exemplo, inclua essa informação em seus perfis nas redes sociais, crie um portfólio atualizado, confeccione cartões de visita e procure manter relações com profissionais de sua área.

Outra dica é fazer publicações sobre o assunto e investir em links patrocinados, pois tudo isso vai ajudar a fortalecer sua imagem profissional.

3 – Ter planejamento financeiro

Geralmente, o freelancer não possui salário fixo, por essa razão, é muito importante saber se planejar financeiramente para não enfrentar problemas financeiros no futuro, afinal, em algumas épocas, as demandas podem ser baixas.

Tenha total controle de suas despesas e procure poupar dinheiro para formar uma reserva financeira, caso algumas emergências apareçam.

3 – Criar uma rotina de trabalho

Uma rotina de trabalho bem definida pode impactar na produtividade. Mesmo que poder gerenciar o próprio tempo seja uma grande vantagem, quem não souber fazer isso pode se prejudicar.

O profissional deve pensar em como seria a sua vida dentro de uma empresa, como em um fabricante de embalagem personalizada para roupas. Nesse caso, ele teria hora para começar e para terminar seu dia de trabalho.

A mesma coisa deve acontecer com os freelancers, ou seja, é necessário determinar uma hora para começar e outra para terminar. Determine também quando serão as pausas para o almoço e para o lanche, e quanto tempo vão durar.

4 – Determinar o preço do trabalho

Os profissionais que atuam como freelancer precisam saber precificar sua hora de trabalho, algo fundamental para estabelecer um orçamento com os clientes.

Se você não tem ideia do quanto cobrar, faça uma pesquisa de mercado e procure saber quanto outras pessoas costumam cobrar por serviços semelhantes.

Supondo que um profissional vai atuar como rápido motoboy por conta própria, é necessário considerar também alguns diferenciais, como o tipo de veículo que utiliza e o horário em que vai trabalhar.

No caso de um profissional de marketing, também pode considerar sua graduação, cursos de pós-graduação, experiências profissionais, dentre outros aspectos.

É dessa forma que o freelancer determina um piso para negociar, sem desvalorizar sua profissão e ainda garantindo bons rendimentos.

5 – Estabelecer metas

Para manter a rotina e a produtividade, nada melhor do que estabelecer metas diárias para o trabalho, lembrando que quanto mais o profissional entrega, mais dinheiro vai receber.

Um erro muito grande é postergar, algo que pode pegar alguns inexperientes de surpresa quando se veem diante da possibilidade de comandar o próprio horário de trabalho.

Se determinada tarefa pode ser realizada no decorrer da semana, não deixe para fazer no sábado ou domingo, afinal, são dias para descansar e que por isso podem prejudicar a qualidade da entrega.

Considerações finais

Os profissionais freelancers podem trabalhar com aquilo que gostam, tal como uma especialista que realiza serviços de micropigmentação sobrancelha loira na casa de seus clientes.

Além disso, com esforço e organização, é possível conquistar um salário satisfatório que vai muito além de uma renda extra. Seguindo as dicas que demos aqui, a carreira de quem trabalha dessa forma será muito mais produtiva e lucrativa.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Direto da Redação

Tudo em Um é um portal de notícia conceituado e de muito valor agregado quando o foco é informar e compartilhar conteúdos de extrema qualidade informativa. Tenha certeza de que está no Portal de notícias certo para consumir conteúdo de qualidade.

View all posts by Direto da Redação →