8 de dezembro de 2022

O que é staking de criptomoedas?

Entenda como esse conceito pode te ajudar a ganhar renda passiva com criptoativos

O crescimento do mercado de criptomoedas no Brasil apresenta aos investidores novas alternativas de investimentos. Uma dessas alternativas é o staking, que pode ajudar o investidor a criar uma renda passiva com esses ativos. Plataformas como a Ethereum adotaram o método para se proteger em um mercado tão volúvel. 

O staking se apresenta como uma nova forma de ganhar dinheiro com criptomoedas. Nesse conceito, o investidor empresta seus tokens para redes blockchains e recebe juros por isso. Aqui vamos explicar como o staking funciona. 

Staking: conceito permite gerar renda passiva com criptomoedas 

O staking é um conceito que permite gerar renda passiva com o investimento em criptomoedas. Basicamente, no staking o investidor empresta suas criptomoedas a uma plataforma com o intuito de ajudar na validação de novas transações e recebe juros por isso. 

Diferentemente dos mineradores, que recebem participação por cederem sua infraestrutura computacional, os praticantes do staking utilizam seus próprios ativos digitais para ajudar no processo de validação das transações. Essa foi uma forma encontrada pelas plataformas para se proteger da inflação e da desvalorização cambial. 

Como funciona o staking? 

Num primeiro momento, podemos assemelhar o staking a um investimento em um CDB. No CDB, o investidor empresta dinheiro ao banco e recebe juros, no staking o investidor empresta criptomoedas a uma plataforma para receber juros. 

Na prática, para entender o funcionamento do staking, é preciso saber como as redes de blockchain validam suas transações. Existem dois métodos de validação: o PoW (Proof of Work ou “prova de trabalho” em português) e o PoS (Proof of Stake ou “prova de participação” em português). 

PoW

O método PoW é muito utilizado em plataformas como o Bitcoin e o Litecoin. Nesse método, a validação acontece por meio da participação dos mineradores. Por cederem sua estrutura de rede, os mineradores são recompensados com criptomoedas pelo blockchain. 

PoS

No método PoS, a validação das transações é baseada em criptomoedas cedidas por investidores para esse processo, sendo uma espécie de “garantia” da transação. Assim, quanto mais criptomoedas forem emprestadas pelo investidor, mais validações ele tende a fazer e mais ele tem a ganhar. 

Dessa maneira, para praticar o staking, é preciso ter uma boa quantidade de criptomoedas, mas há outras formas de participar desse processo. Confira quais são elas abaixo.

Grupo de staking 

Para facilitar a entrada como stakers, investidores costumam formar grupos. Assim, eles conseguem juntar suas criptomoedas para formar um bloco substancial e se tornarem validadores nas plataformas de blockchain. Os juros recebidos são divididos proporcionalmente entre os investidores. 

Provedores 

Existem provedores que oferecem serviços dedicados aos investidores de staking, cobrando uma comissão para ajudar o investidor a se tornar um validador de blocos na blockchain. 

Cold staking 

A cold staking ou “carteira fria” em português é outra forma de fazer staking. Essas carteiras ficam offline, o que as tornam mais seguras. Por isso, muitos usuários utilizam uma carteira fria para fazer staking, já que é possível guardar uma boa quantidade de criptomoedas nela. 

Vale a pena fazer staking de criptomoedas? 

Depende do seu perfil de investidor. O processo de staking é recomendado para investidores que planejam ter lucro com criptomoedas no médio e longo prazo. As criptomoedas ficam em staking por meses ou anos, então o ideal é fazer staking quando você pretende ficar com criptomoedas por um período maior que seis meses.

Se esse for o seu caso, você abre espaço para obter lucro tanto com a valorização das criptomoedas como pelo staking. Também existem alguns casos em que o investidor pode resgatar suas criptomoedas de staking a qualquer momento e receber os juros proporcionais pelo período. 

Como vimos, o staking é mais uma forma de obter rendimentos com criptomoedas. Se você ficou interessado, a dica é estudar bastante sobre esse mercado antes de realizar os primeiros investimentos.