7 de dezembro de 2022

Quais os benefícios da rosa mosqueta para a pele?

Recomendado cada vez mais por dermatologistas, o produto tem efeito regenerador, antioxidante e hidratante. Confira as demais vantagens!

A rosa mosqueta, cuja origem é oriental, é uma planta silvestre que demanda clima chuvoso e frio para crescer. O óleo de rosa mosqueta, por sua vez, é um produto extraído das sementes da planta e rico em vitaminas, ácidos graxos e alguns compostos cetônicos.

Um dos ácidos graxos presentes no óleo é o ácido linoleico. Queridinho dos dermatologistas, essa substância tem alto potencial de hidratação que pode ser percebido em pouco tempo de uso.

No uso dermocosmético, o óleo vem sendo escolhido por ter efeito regenerador, antioxidante e emoliente sobre a pele. O uso contínuo do produto, portanto, é capaz de ajudar a atenuar marcas e trazer diversas outras vantagens para a pele.

Composição

Depois de muitas décadas de estudo, pesquisadores descobriram que o óleo de rosa mosqueta é capaz de reforçar a síntese de colágeno e elastina, o que deixa a pele mais firme e forte. Além disso, o ácido linoleico, hidratante natural, acaba sendo responsável por uma nutrição intensa, deixando a pele hidratada.

Esse potencial hidratante do óleo de rosa mosqueta é especialmente indicado para os cuidados com a pele muito seca e áspera, mas o efeito regenerador do produto também abarca diversas outras necessidades. A melhora na textura da pele e sensação de hidratação estão relacionadas ao alto nível de absorção e, consequentemente, rápida penetração na pele.

O óleo de rosa mosqueta também possuiu duas vitaminas importantes para a recuperação da pele. A vitamina C, que é um importante componente contra as rugas e raios UV, e, desse modo, se torna uma aliada contra o envelhecimento precoce. E a vitamina A, que deixa a sua pele muito mais brilhante e saudável.

Possíveis usos

De acordo com os dermatologistas, o óleo pode ser usado no tratamento de queimaduras, na cicatrização de suturas, na atenuação de cicatrizes antigas, no controle de assaduras e até no tratamento de estrias.

No caso das estrias, a boa notícia é que o óleo de rosa mosqueta também pode também ser usado durante a gravidez. Com o ganho de peso e o natural estiramento da pele, é normal que surjam estrias e, nesse caso, o óleo atua reforçando a hidratação e prevenindo que a pele fique marcada.

Além disso, o óleo também é capaz de atenuar e disfarçar rugas e linhas de expressão, prevenindo o envelhecimento precoce da pele. Por ter uma funcionalidade muito ampla, o produto pode ainda ser usado em todo o corpo.

Tratamento

Como já dito, o óleo de rosa mosqueta é extremamente hidratante. Por isso, seu uso deve ser controlado. O recomendado por dermatologistas é que o produto seja aplicado em pouca quantidade, cerca de algumas gotas. 

É importante que a aplicação seja feita através de uma massagem, em movimentos circulares, que devem durar entre dois e três minutos, tempo necessário para que a pele faça a absorção completa do produto.

O óleo pode ser aplicado até duas vezes ao dia, principalmente nas regiões mais secas ou com cicatrizes, estrias, rugas ou linhas de expressão. É possível também aproveitar o óleo de rosa de mosqueta para fazer um creme, diluindo algumas gotas do produto em um hidratante e, com isso, ele poderá ser aplicado mais vezes.

Cuidados especiais

Apesar de multifuncional e muito eficiente, o uso do óleo deve estar atrelado a alguns cuidados. Caso o óleo seja aplicado durante o dia, é extremamente necessário o uso de uma camada generosa de protetor solar por cima, a fim de evitar manchas na pele. Aliás, todo tratamento dermatológico que tenha o objetivo de prevenir a pele de manchas deve estar associado ao uso de filtro solar.

Outro cuidado está relacionado à pele oleosa. No caso de uma região comumente acneica, o recomendado é que o óleo seja usado em uma camada bem fina ou, ainda, diluído em um creme hidratante específico para peles tipicamente oleosas.