6 de dezembro de 2022

Qual o melhor tipo de investimento para iniciantes?

No Brasil atual, é cada vez mais comum as pessoas se preocuparem com o futuro financeiro e buscarem opções para começar a investir. E, mesmo com uma rentabilidade baixa, na maioria das vezes ficando abaixo da inflação, a poupança ainda é quem lidera a corrida de investimentos no país.

Segundo pesquisa Datafolha de 2021, entre os brasileiros que realizam algum tipo de investimento, nada menos que 29% ainda preferem a caderneta de poupança, por receio ou não de tentar novas possibilidades. 

O fato é que existem muitas alternativas extremamente mais rentáveis para se começar a investir. Neste artigo, vamos falar um pouco sobre os tipos de investimentos mais interessantes para o investidor iniciante.

CDB (Certificado de Depósito Bancário)

Muito provavelmente você já ouviu falar dos Certificados de Depósito Bancário (ou, simplesmente, CDBs). Trata-se de uma opção de investimento em renda fixa tão segura quanto a poupança com a vantagem de, em geral, apresentar rendimentos bem melhores.

De forma sintética, o CDB é um empréstimo que o investidor faz à instituição financeira. Na data de vencimento, o banco devolve o dinheiro, acrescido do rendimento.

Trata-se de uma alternativa prática, cujo investimento inicial pode ser de valores bem baixos, a depender da instituição escolhida.

Tesouro Direto

Por muitos anos – e ainda hoje -, o Tesouro Direto se transformou num dos queridinhos quando o anúncio é começar a investir. Lançado em 2002, o programa permite investimentos a partir de 30 reais e é considerado o mais seguro investimento do mercado – até mesmo do que a poupança. 

Isto porque, como se trata de um título emitido pelo governo federal, a única forma de o investidor perder o que investiu seria em caso de o país decretar falência.

Além da segurança e da possibilidade de investir com pouco dinheiro, o Tesouro Direto oferece ainda rentabilidade mais atraente que a da poupança, tornando-se uma excelente opção de investimento.

LCI (Letra de Crédito Imobiliário) e LCA (Letra de Crédito do Agronegócio)

Entre os investimentos de renda fixa, duas opções que vêm se mostrando boas alternativas para quem quer diversificar sua carteira são as chamadas LCIs e LCAs – Letras de Crédito Imobiliário e Letras de Crédito do Agronegócio, respectivamente).

Sob a ótica do investidor, não há diferenças significativas entre LCIs e LCAs. O que muda entre elas está no setor que vão os recursos captados através desses investimentos – se o imobiliário ou do agronegócio.

São investimentos considerados de baixo risco, protegidos pelo Fundo Garantidor de Crédito em até R$ 250 mil, isentos de imposto de renda e, o mais importante, tem boas taxas de rentabilidade, acima da poupança.

Fundos de Investimento de Renda Fixa

Aplicação que é considerada por muitos uma das principais alternativas para quem quer deixar a poupança. Os fundos de investimentos são aplicações em que os participantes compram cotas de um “condomínio” de investidores (os fundos), cujos recursos aplicados são geridos por um especialista ou uma instituição. 

Os ganhos ou perdas são repartidos proporcionalmente ao investimento feito por cada participante. No caso dos fundos de renda fixa, a aplicação dos recursos captados dos cotistas é realizada em produtos de Renda Fixa – como o Tesouro Direto, CDBs, Letras de Crédito, etc.

Justamente por estarem atrelados a investimentos mais conservadores, os Fundos de Renda Fixa oferecem mais segurança e são indicados para investidores com menos pouca experiência.

LC (Letras de Câmbio)

Trata-se de um título de renda fixa semelhante aos CDBs que, embora ainda não seja tão popular, tem crescido bastante como alternativa de investimento seguro e rentável para quem quer diversificar a carteira.

As letras de câmbio são emitidas por instituições financeiras de modo geral e, ao comprar uma LC, o investidor está emprestando dinheiro à financeira que emitiu o título.

Além de serem cobertas pelo Fundo Garantidor de Crédito, as letras de câmbio possuem rentabilidade bem atrativa quando comparadas a outras aplicações da renda fixa.

Bolsa Esportiva

A bolsa esportiva tem se mostrado cada vez mais uma excelente opção de investimento, especialmente se o investidor também for fã de esportes. Esse mercado é realizado no Brasil através da Betfair, que é a principal bolsa esportiva do mundo, e tem o funcionamento bastante similar a de uma bolsa de valores. Com algumas vantagens.

Primeiro, não é necessário entender nada de mercado financeiro. O importante é entender como funciona a Betfair. Além disso, é possível operar assistindo ao seu esporte favorito, seja futebol, seja basquete, tênis ou qualquer outra modalidade.

Por fim, por não sofrer nenhuma influência do mercado financeiro, os ganhos ou perdas dependem exclusivamente das suas decisões tomadas durante o evento que se está operando.