7 de julho de 2022

Natural, integral, polpa… Quais os tipos de suco?

Quanto menor a quantidade de fruta, maior será a adição de açúcares e conservantes

Para dar aquela refrescada durante o verão ou mesmo para acompanhar as refeições, um suco de frutas é sempre bem-vindo. Isso não significa, porém, que todo suco é igual.

A maior diferença entre os tipos de suco tem a ver com a concentração da fruta em sua composição, algo percebido inclusive no sabor da bebida. Por exemplo, tomar uma laranjada, isto é, um suco de laranja natural, é bem diferente de tomar um refresco.

O interessante é conhecer cada tipo de suco para entender melhor o que estamos ingerindo, principalmente se buscamos ter uma alimentação mais equilibrada e, consequentemente, um estilo de vida mais saudável.

Tipos de suco

Primeiramente, é importante esclarecer que, segundo o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor, o Idec (organização não governamental e sem vínculos com governos ou empresas), só podem ser chamadas de suco as bebidas compostas com, pelo menos, 50% da polpa da fruta.

O próprio Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) estimula os fabricantes a oferecerem mais clareza ao consumidor, devendo registrar nos rótulos das bebidas qual o seu tipo — suco, néctar ou refresco. Veja a seguir a diferença quanto à fórmula de cada um.

Suco integral

É uma das opções mais saudáveis, porque a bebida é feita com 100% da fruta, sem adição de conservantes, aditivos químicos e até mesmo de água. Exemplos são:  limonada, laranjada, suco de goiaba e melancia.

Suco orgânico

O diferencial do suco orgânico (assim como qualquer outro produto deste tipo) é que as frutas usadas em sua composição são plenamente naturais, sendo produzidas num regime que não utiliza agrotóxicos. O suco orgânico também é uma opção super saudável já que, assim como o integral, é feito apenas com a fruta. 

Polpa de fruta

Encontrada na parte dos frios dos supermercados ou mesmo feita em casa, a polpa de fruta é uma espécie de meio-termo dos sucos naturais, pois acaba perdendo parte dos nutrientes no processo de congelamento.

O que não significa que ela seja uma opção menos saudável — muito pelo contrário! A polpa é feita a partir do esmagamento da parte comestível da fruta em questão (como morango, caju, acerola, graviola, etc.), que depois é congelada. Para virar suco, a polpa precisa ser batida em liquidificador com água.

Néctar de fruta

Em se tratando das bebidas industrializadas, o néctar de fruta é a alternativa com maior concentração da fruta natural, tendo de 20% a 40% do sumo. A composição leva ainda açúcares, aditivos e, é claro, água.

Bebida concentrada

Apesar do nome, na chamada bebida concentrada, contém uma quantidade mínima do sumo da fruta, que vai de 2% a 10%. A diferença, porém, é que a quantidade de açúcar é relativamente inferior à do néctar. Tal bebida também possui conservantes, aromatizantes e água na sua composição.

Refresco (em pó)

Das opções mais industrializadas e menos saudáveis, temos o refresco, também conhecido como “suco de pozinho”, já que o conteúdo é um pó que precisa ser diluído em água. Com apenas 1% de concentração da fruta, o refresco é composto por uma quantidade enorme de açúcar e sódio, porém é o mais barato no mercado.

Qual o melhor tipo de suco?

Sem dúvida alguma, o melhor suco sempre será aquele mais natural possível, pois só assim você conseguirá sentir o verdadeiro sabor da fruta e ainda obter todos os nutrientes e as vitaminas presentes nela.

Portanto, as três primeiras opções — suco integral, orgânico e de polpa — são as mais indicadas devido à sua qualidade e maior valor nutricional. O néctar de fruta e a bebida concentrada podem ser ingeridos, mas com moderação, enquanto o refresco deve ser a última opção quando for beber um suco.

Direto da Redação

Tudo em Um é um portal de notícia conceituado e de muito valor agregado quando o foco é informar e compartilhar conteúdos de extrema qualidade informativa. Tenha certeza de que está no Portal de notícias certo para consumir conteúdo de qualidade.

View all posts by Direto da Redação →