7 de julho de 2022

Quais as melhores cidades para morar com idosos?

É fato que a velhice vem mudando cada vez mais e hoje em dia cada vez mais os idosos provam que a idade não é uma desculpa para ficar parado em casa sem fazer nada. No entanto, conforme o tempo passa, a busca por mais conforto e melhores condições de vida aumenta. Justamente por isso, é importante analisar profundamente e escolher uma cidade que atenda as necessidades desse público, possuindo serviços de saúde de qualidade, mas também que ofereça boas opções de lazer. Portanto, se você está procurando uma cidade para você ou algum familiar, não deixe de acompanhar o post de hoje e veja algumas das melhores cidades para envelhecer no Brasil.

  1. Itajaí, Santa Catarina

Itajaí é uma cidade localizada no litoral norte de Santa Catarina, considerado um dos melhores estados para se viver no Brasil. Isso por si só já garante sua inclusão em nossa lista. No entanto, mais do que isso, a cidade é exemplo em vários indicadores importantes, sendo referência em âmbito nacional. Um deles é a longevidade, que avalia a expectativa dos moradores, com nota 0,884 considerada alta para o Brasil. No entanto, esse dado é de 2010 com o passar dos anos isso foi melhorando ainda mais. Os apartamentos à venda na Praia Brava são as melhores opções para quem quer tranquilidade, infraestrutura e opções de lazer. Isso porque, essa é a região que mais se valoriza no município, oferecendo total suporte para o público idoso. Sendo assim, se quer viver bem, não deixe de procurar uma imobiliária em Itajaí.

  1. São Caetano do Sul, São Paulo

São Caetano do Sul é outra cidade excelente para idosos e sua inclusão nessa lista se deve aos investimentos em bem-estar e desempenho superior em finanças e habitação. Além disso, o município possui cinco CISEs (Centros Integrados de Saúde e Educação), que oferecem atividades físicas, cursos, aulas de idioma e informática, oficinas e atendimento na área de saúde, assim como locais para a prática de esportes e interação social.

Outro destaque é a UniMais (Universidade Aberta da Terceira Idade) que é totalmente gratuita e promove aprendizado e formação em diferentes áreas para idosos. Além disso, o programa Agente Cidadão Sênior oferece oportunidade de trabalho a pessoas com mais de 65 anos, permitindo a geração de renda e atuação em unidades como escolas e hospitais.

  1. Porto Alegre, Rio Grande do Sul

A capital gaúcha possui uma boa quantidade de condomínios residenciais dedicados a idosos, assim como instituições de longa permanência. Além disso, ela conta com 17 unidades de esporte que oferecem atendimento especializado para a terceira idade. A UDI (Unidade de Direitos do Idoso) ainda criou um programa chamado “se vira nos 60”, no qual é realizado um encontro para aproximar jovens e idosos por meio da cultura, além de contar com palestra sobre segurança e saúde do idoso.

Já para quem possui alto grau de dependência, existe a chamada República dos Idosos, um serviço que atende idosos com 60 anos ou mais que possuam renda (que pode ser benefício ou aposentadoria) mas que estão em situação de vulnerabilidade social. Ou seja, não possuem vínculos familiares ou estes estão fragilizados, e também para aqueles com histórico de situação de rua.

  1. Santos, São Paulo

Outra cidade litorânea em destaque é Santos, que possui excelente desempenho em habitação, decorrente principalmente da liderança no número de idosos em relação à população da cidade, assim como o alto número de instituições de longa permanência para eles.

Um projeto excelente que se destaca em Santos é a Escola de Surfe Sênior, que já tem quase 30 anos de existência e atende cerca de 30 mil alunos. Além disso, o município também oferece a Vila Criativa, com 20 modalidades em cursos de educação, tecnologia, saúde e atividades como dança de salão, sapateado, pilates, alongamento, etc. Inclusive, dentro da vila existe ainda a Rádio Web 60.0, que oferece conteúdo exclusivo para idosos.

Vale lembrar que o serviço de saúde em Santos é ampliado e possui teleassistência pelo programa Televida. Ou seja, o idoso que possui indicação para entrar no programa recebe um aparelho e uma pulseira com botão de emergência. Se for acionado, existem uma equipe que entra em contato com o paciente pelo aparelho. Mas, caso não haja resposta, o familiar responsável e/ou SAMU são acionados.

  1. São João da Boa Vista, São Paulo

Com baixo índice de violência, a cidade interiorana São João da Boa Vista está nessa lista devido à grande quantidade de ambulatórios e profissionais psicológicos e fisioterapeutas. Além disso, suas avaliações no índice Firjan de Desenvolvimento Municipal estão entre as melhores, principalmente em educação e conectividade.

Então, agora que você conhece algumas das melhores cidades para idosos do Brasil, já pode escolher aquela que mais atende suas necessidades e perfil. Afinal, cada uma possui características para atrair diferentes personalidades e preferências.

Direto da Redação

Tudo em Um é um portal de notícia conceituado e de muito valor agregado quando o foco é informar e compartilhar conteúdos de extrema qualidade informativa. Tenha certeza de que está no Portal de notícias certo para consumir conteúdo de qualidade.

View all posts by Direto da Redação →