6 de dezembro de 2022

Qual a importância de ter uma boa alimentação?

Com o crescimento da abordagem preventiva da saúde, a boa alimentação se torna uma questão de prioridade máxima. 

A alimentação saudável está no cerne de uma série de discussões, como as preocupações estéticas na era contemporânea. 

Dito isso, serão tópicos abordados: 

  • Como a alimentação afeta o desempenho? 
  • Como melhorar a dieta diária? 
  • O que considerar no consumo de alimentos? 
  • Quais são os benefícios de uma alimentação de qualidade?

Neste artigo, o tópico da alimentação será abordado em seus desdobramentos em curto, médio e longo prazo, com impactos sobre o indivíduo e sobre o desenvolvimento humano de populações inteiras. 

O papel da alimentação na saúde 

Como o motor do organismo, a alimentação é capaz de afetar a produtividade e o desempenho profissional. 

Estudos da Organização Internacional do Trabalho apontam que a má alimentação reduz em até 20% a produtividade do funcionário. 

Com impactos sobre a produção hormonal, a secreção de enzimas, a atividade neurológica, a digestão e a respiração, a alimentação é importante para a qualidade de vida. A secreção de neurotransmissores ligados ao bem-estar é impactada por esse fator. 

A alimentação também alimenta as células do organismo, especialmente as células do sangue, fundamentais para a proteção contra patógenos, o transporte de nutrientes e gases, além da estrutura muscular e óssea. 

Cultivando bons hábitos 

Para melhorar a alimentação diária, é importante considerar uma série de aspectos cotidianos, que vão além da montagem do prato. São eles:

Monte a dieta com base em categorias nutricionais 

É um erro muito comum, no processo de reeducação alimentar, que o indivíduo foque na quantidade calórica total a ser consumida e negligencie as categorias nutricionais presentes na dieta. São categorias nutricionais os carboidratos, proteínas, vitaminas e minerais. 

Nesta abordagem, a pessoa garante o consumo de calorias nas quantidades recomendadas para seu peso, sexo e idade, mas pode correr o risco de adotar uma dieta pobre, incapaz de repor a carga calórica necessária para as funções do organismo. 

Por isso, a criação de uma dieta alimentar depende da consulta com um profissional habilitado, com a especificação de nutricionista em uniforme social feminino

Por meio de exames físicos e laboratoriais, é possível diagnosticar as necessidades do paciente. 

As porções de carboidratos, proteínas, vitaminas e minerais variam de acordo com uma mistura entre o biotipo e as condições ambientais às quais o paciente está submetido. É importante compreender também as funções de cada componente. 

Os carboidratos são fundamentais para o processo de respiração celular e podem ser extraídos de raízes, frutas, derivados de trigo, como mini pão de queijo congelado, arroz e aveia, bem como em algumas plantas, em menor quantidade. 

Um tipo de carboidrato muito benéfico são as fibras, encontradas em várias espécies de frutas, que auxiliam no funcionamento do sistema digestório e na regulação da flora intestinal. Uma vez digeridos, os carboidratos se convertem em glicose e frutose. 

A recomendação mais geral é a preferência por carboidratos de lenta digestão, presentes nas raízes como batatas, aipim (mandioca) e inhame, bem como no pão integral. 

Além de gerar a saciedade, essas opções diminuem o consumo de versões industrializadas. 

Os carboidratos estão muito presentes na dieta moderna graças à produção industrial, que encontra na farinha um emulsificante barato para uma série de produtos do setor alimentício. As altas concentrações de glicose podem provocar alergias e a diabetes. 

As proteínas, por outro lado, são sintetizadas no organismo, mas não em quantidade suficiente para as necessidades internas. 

Em sua versão unitária, o aminoácido, as proteínas estão presentes na formação da estrutura celular dos tecidos de todo o corpo. 

Músculos, ossos, pele e até os neurônios dependem das cadeias de aminoácidos extraídas de carnes, leite e raízes. A sequenciação de DNA, no interior das células, é um processo de encadeamento proteico. 

A digestão de produtos ricos em proteínas confere força aos tecidos e reduz a incidência de lesões, um aspecto especial para aqueles que atuam em áreas de esforço físico, como nos serviços de jardinagem e paisagismo, assim como da construção civil, por exemplo. 

As gorduras, usualmente vistas como vilãs, são também elementos importantes para o bom funcionamento do organismo, interferindo em fatores como a produção hormonal. A principal causa de problemas com este composto está na fonte de consumo das gorduras. 

Oleaginosas e carnes magras como o peixe são as fontes mais recomendadas de boas gorduras, que facilitam o processo de emagrecimento através da sensação de saciedade. Outro item controverso é o sal, que deve ser consumido em quantidade controlada. 

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a quantidade de sal recomendada por pessoa é de 5 gramas diárias, sendo o principal entre um grupo de minerais que envolvem o ferro, o potássio e o zinco. 

Os minerais atuam como uma distribuidora de segurança eletrônica, mantendo a homeostase do organismo e contribuindo com a absorção de muitas vitaminas, importantíssimas para o fortalecimento ósseo, como a vitamina D. 

Beba água na medida e frequência corretas 

Quando se fala no consumo de água, a palavra que paira na ponta da língua de muitas pessoas é a quantia de 2 litros por dia. 

Contudo, ao se referir a essa quantidade, é importante considerar que existem variações para cada indivíduo. 

Uma dessas variações é decorrente do sexo. Estudos realizados pela European Food Safety Authority (EFSA), órgão vinculado à União Europeia que estuda a segurança alimentar, indicam que os homens devem consumir cerca de 2,5 litros de água por dia.

As mulheres, por sua vez, devem consumir um pouco menos, cerca de 2 litros. Essa quantidade independe de sucos e caldos presentes nas refeições, e pode variar em frequência de acordo com a rotina individual. 

É recomendado uma concentração mais elevada de água durante a prática de atividades físicas, bem como depois dela, uma vez que a transpiração é maior. Regiões muito quentes, durante o verão, podem considerar um aumento no consumo de água. 

A água é fundamental para o processo digestivo, com uma grande contribuição na formação do suco gástrico secretado no estômago. 

A quantidade de água no processo digestivo ajuda a proteger as paredes dos órgãos da agressão causada pelas reações químicas. 

A substância também compõe 95% do plasma sanguíneo, responsável pelo transporte de nutrientes entre células, órgãos e tecidos. 

A água também é importante na formação da urina, que expele pouco mais de 1 litro em toxinas diluídas diariamente. 

A fim de realizar projetos como serviços administrativos terceirizados, o consumo de água é essencial para dar apoio à alimentação de qualidade. 

Capaz de matar um indivíduo adulto em poucos dias, a desidratação gera tonturas, taquicardia, náuseas e fraqueza. 

Prepare o momento do sono 

O horário de dormir é precioso para a reparação do organismo e o aproveitamento dos nutrientes que foram consumidos durante o dia. Além disso, a alimentação exerce um grande papel sobre a qualidade do sono em si. 

Comer alimentos muito calóricos durante a noite, ou fazer refeições em um intervalo menor que duas horas até o momento de dormir é pouco recomendado, uma vez que a atividade digestiva pode prejudicar o andamento do sono. 

Invista em exercícios aeróbicos e anaeróbicos 

A rotina de exercícios físicos deve focar na melhoria da capacidade pulmonar ao mesmo tempo em que acelera o metabolismo e melhora a qualidade da digestão e da absorção de nutrientes.

Atividades como a impermeabilização piso garagem podem ativar uma série de músculos do corpo, além de inserir melhorias no ambiente doméstico. 

As atividades aeróbicas, importantes para a capacidade pulmonar, usam oxigênio como fonte de energia. 

As atividades anaeróbicas, que envolvem a ativação de músculos pelo levantamento de pesos e exercícios de força, usam carboidratos armazenados no organismo como fonte de energia, essenciais para o emagrecimento e desenvolvimento muscular. 

Benefícios de uma boa alimentação 

A alimentação é uma parte importante das necessidades básicas do indivíduo. Sem a satisfação deste aspecto, os demais podem ser comprometidos. 

Assim, os benefícios de uma boa alimentação são:

Disposição para as atividades diárias 

Uma alimentação adequada preenche todas as necessidades nutricionais do dia, se traduzindo em maior energia, satisfação e disposição para as atividades diárias, como o trabalho, as relações sociais e o lazer. 

O desenvolvimento muscular derivado destas mudanças também melhoram o caimento estético de uma camisa social masculina personalizada, trazendo melhorias para a autoestima e para a visualização de si mesmo, aumentando a satisfação individual. 

Proteção contra infecções 

O sistema imunológico é profundamente impactado pelo consumo de nutrientes na dieta e outras condições adjacentes, como o sono. 

O consumo de vitaminas que fortalecem e estimulam os leucócitos auxilia na prevenção contra doenças virais e bacterianas.

Redução do estresse 

Assim como o reconhecimento social em uma placa de homenagem formatura é capaz de reduzir os índices de estresse no indivíduo, a satisfação de suas necessidades alimentares, mais básicas, também atuam nesse sentido, melhorando a qualidade de vida. 

Prevenção contra doenças crônicas

Problemas como o câncer, infarto, AVC e complicações causadas pela hipertensão e a diabetes são epidemias não-contagiosas da era contemporânea, representando a maior parte das mortes naturais e um desafio para a longevidade. 

Dietas inadequadas estão entre as principais causas de incidência dessas doenças, com ênfase no consumo excessivo de açúcares, gorduras e sal. 

Uma dieta mais natural, com menos compostos ultraprocessados, é ideal para o corpo. 

Considerações finais

Portanto, a alimentação é um tópico de extrema importância para a qualidade de vida, com impactos diretos sobre o comportamento de várias áreas, como o sono e a respiração. 

Conhecer os componentes que formam a dieta humana e qual é sua influência sobre as atividades do corpo faz parte dos esforços de uma rotina mais saudável.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.