8 de dezembro de 2022

Capacetes para ciclismo: conheça os tipos

O equipamento de segurança apresenta diferentes categorias, cada uma indicada para um contexto

Ele é um equipamento fundamental quando alguém vai pedalar. Seja para ir trabalhar, comprar pão na padaria do bairro ou praticar trilhas, é imprescindível o uso do capacete. O seu uso não é obrigatório por lei, mas ele é o item que assegura ao ciclista a proteção de danos piores em caso de quedas e acidentes.

Existem diferentes modelos no mercado. Por exemplo, o capacete street é indicado para quem pedala nas cidades, indo até a escola ou trabalho. Mas também há capacetes voltados para a prática esportiva, como o bike cross. Abaixo, conheça melhor os detalhes e características de cada um dos tipos de capacetes.

Capacete aberto

Trata-se do modelo mais tradicional e que a maioria dos ciclistas utiliza no dia a dia, sendo facilmente encontrado em lojas especializadas ou na Internet. É um modelo que protege sobretudo a cabeça, mas não apresenta aparatos para proteger o rosto, como queixeira.

Dentro dessa categoria, existem modelos que são equipados com viseira e tem uma área maior nas partes laterais e posterior, cobrindo uma maior parte do crânio. Por outro lado, há capacetes específicos para o ciclismo de estrada, que se destacam por serem leves e garantir boa ventilação ao ciclista ao percorrer em velocidades mais altas.

Capacete fechado

Por sua vez, o capacete fechado, ou full face, é o modelo mais indicado para a prática de esportes radicais, tais como bike cross, free-ride, downhill e enduro. Como o nome sugere, eles são fechados e garantem proteção também ao queixo e ao rosto. Por isso mesmo, eles costumam ser mais pesados que o tipo aberto.

Há modelos que contam com um formato próprio para que o ciclista possa utilizar os óculos de proteção, os goggles, que geralmente se vê utilizando em modalidades como o motocross. Com eles, há uma proteção extra para os olhos contra partículas de pó e pequenos objetos que possam atingi-los.

Capacete urbano

Um capacete que lembra muito os capacetes abertos tradicionais, mas que apresenta algumas diferenças. No geral, ele é mais fechado e na parte superior, mais achatado. Ele também é menos esportivo e mais sutil que o aberto, mas acabam sendo uma ótima opção para quem tem o costume de utilizar a bicicleta no dia a dia.

Capacete aero

Por fim, ainda há o capacete aero, um modelo amplamente utilizado em esportes e competições de ciclismo como velódromo, triatlo e contrarrelógio. Ele tem uma formato de gota e protege sobretudo a cabeça, além de contar com uma viseira para proteger os olhos.

Como escolher o capacete de bicicleta?

Como explicado acima, o capacete ideal para o ciclista vai depender muito de como é o seu uso, seja para uso como meio de transporte ou para a prática esportiva. Entretanto, é importante ter em mente que o capacete escolhido deve oferecer conforto ao portador, além de se ajustar corretamente na cabeça.

Cada tipo se ajusta de uma forma, mas no mercado, é possível encontrar uma enorme variedade de tamanhos. Por isso, ao comprar em lojas físicas ou pela Internet, é fundamental conferir o tamanho e o diâmetro do modelo desejado, certificando-se que ele é apropriado para o seu uso.

Outra vantagem é que os modelos disponibilizam diferentes tipos de sistemas de retenção, que proporcionam uma garantia extra de que eles irão servir. Uma boa dica é procurar por fabricantes que ofereçam o chamado “test-ride”, que permite ao ciclista utilizar o capacete por determinado período. Algumas delas oferecem garantia de 30 dias para que o usuário possa testar ou devolvê-lo e trocar por outro modelo.

Veja também: https://tudoemum.app.br/melhores-dicas-na-hora-de-contratar-um-seguro-de-bike/